Artista plástico António Gonga expõe Peregrinação à Memória

Artista plástico António Gonga expõe Peregrinação à Memória

A exposição individual de pintura intitulada Peregrinação à Memória, do artista plástico António Gonga, é inaugurada no no Camões – Centro Cultural Português, em Luanda, numa parceria com o Banco Caixa Geral Angola.

A exposição patente ao público até 14 de Março próximo, marca o regresso do artista angolano àquele espaço cultural com uma exposição individual, quase 20 anos depois de ter apresentado no mesmo local a mostra Solilóquios da Alma e da Mente.
Segundo um comunicado de imprensa da instituição cultural da Embaixada de Portugal, neste conjunto de obras inéditas, o olhar contemporâneo do artista narra histórias, presta homenagens, revisita a tradição oral, evoca mitos, lendas e símbolos da cultura tradicional angolana.
No quadro Linguajares, retrata uma história em torno do fogo e de um homem chamado Língua. Em Milundo (Montanha) evoca histórias contadas pela sua avó sobre maquixis, monstros de três cabeças, que se alimentavam de pessoas. Em Guardião, apela à preservação de valores colectivos. Em Mayaki A Phulungu, alude a aves predadoras que se transfiguram em mulheres que espalham o mal nas sociedades. Em Transmigração ao Imemorial, questiona a perda de valores na sociedade. Em Reencontro, transmite a alegria da união em torno da “mãe” Angola, depois da paz. Em Memória I e II, ilustra o processo criativo, como uma peregrinação à dimensão da espiritualidade. Em Transfigurações, representa a capacidade do homem para prosseguir os seus sonhos. Em Orvalho, faz uma homenagem à mulher abstracta. Em Dulcíssimas Palavras, presta homenagem a uma mulher concreta, Lemba, a quem António Gonga dedica a exposição e também um poema.
António Gonga nasceu no município de Quitexe, na Província do Uíge. Em 1987, teve o primeiro contacto com a União dos Artistas Plásticos Angolanos (UNAP), da qual se tornou membro. Em 1996, concluiu o Curso de Escultura no Instituto de Formação Artística de Luanda. Em 2015, entrou para o Curso de Artes Visuais e Multimédia no Instituto Superior de Artes (ISARTE). É professor no Complexo das Escolas de Arte.
Dedica-se a projectos de índole social, como o projecto Sol de Cacimbo – Artes e Ideias, Lar Kuzola e Associação Mulemba.
Entre os prémios recebidos, incluem-se o 2.º Prémio de Escultura no EnsArte (2002), 1.º Prémio Cidade de Luanda em Artes Visuais (2003) e 1.º Prémio EnsArte em Artes Visuais (2015).

PATROCINADO
Chandra em sânscrito significa lua. Chandra é meu nome e o meu brechó online no Enjoei é o local onde compartilho coisas que fazem parte do meu mundo com vocês. São enjoôs hiper mega legais com preços pop. Livros, bijuterias, roupas, sapatos, cd’s, dvd’s, entre outros mimos. Novos, seminovos, pouco usados e artesanais. Encha sua sacolinha e faça sua oferta. Vamos negociar! Clique aqui para visitar o Mundo da Lua no Enjoei!

Facebook Comments

Deixe uma resposta