Balneário Camboriú mapeia grafites para análise de ‘vandalismo ou arte’

Balneário Camboriú mapeia grafites para análise de ‘vandalismo ou arte’
Imagens com o material catalogado serão analisadas por uma comissão.
Comparação com iniciativa do prefeito de São Paulo tem causado polêmica.

A prefeitura de Balneário Camboriú, no Litoral Norte catarinense, está na fase final do levantamento de grafites e pichações na cidade. A iniciativa é da Fundação Cultural de Balneário Camboriú e da Secretaria de Turismo e Desenvolvimento e será compartilhada com outras secretarias, o prefeito e artistas locais para verificar o que é manifestação artística e o que é vandalismo, o que precisa de restauração ou deve ser apagado.
As imagens com o material catalogado serão analisadas por uma comissão. “Queremos saber o que está agredindo o cidadão, quais locais públicos podem ser melhorados, mas o projeto não tem pretensão de penalizar autores das intervenções, esta não é uma função da Secretaria de Cultura” , explicou o secretário da pasta, George Varela.

Polêmica
A comparação da iniciativa com a do prefeito de São Paulo, João Doria, tem causado polêmica, segundo Varela. Doria, desde antes de assumir, defendia que pichações são diferentes de grafites e os pichadores precisam ser penalizados.

O secretário de Balneário Camboriú diz que a proposta local é distinta. “Não queremos que aqui a situação assuma a proporção de São Paulo, as duas realidades não podem ser comparadas, são muito diferentes. Com isso, não estamos pré-julgando o que é arte e o que é pichação, o que for catalogado será enviado à Secretaria de Obras para mudar e revitalizar a paisagem urbana”, ponderou.
Conforme o secretário, o prédio do teatro municipal, por exemplo, foi alvo de vandalismo após uma pintura no fim de janeiro.

“O teatro foi vítima de vandalismo na fachada após uma pintura, uma obra de limpeza e manutenção, o que gerou polêmica no Facebook. Naquela intervenção, não tem teor artístico, alguém quis se manifestar contra a ação do Doria. Não adianta só limpar ruas e tirar matos, o que a prefeitura já faz muito bem, a ideia é regulamentar as intervenções gráficas, falar com os proprietários dos espaços, porque acaba sendo uma poluição visual”, explicou Varela.
Conforme o secretário, a ideia da prefeitura é fomentar o grafite e outras expressões de arte na cidade. “Conversamos com muralistas de renome internacional para fazer intervenções locais, estamos estudando alguns pontos para que os artistas locais também se manifestem. Doria é uma referência para discussão do tema, mas não tem nenhuma ligação com o que queremos fazer aqui”, finalizou.
Como exemplo de arte, de grafite, Varela cita o mural da Praça da Cultura, uma obra do artista Diant, que segundo o secretário, foi financiada pela Fundação de Cultura, por meio da Lei de Incentivo à Cultura que existe no município desde 2013.

PATROCINADO
Chandra em sânscrito significa lua. Chandra é meu nome e o meu brechó online no Enjoei é o local onde compartilho coisas que fazem parte do meu mundo com vocês. São enjoôs hiper mega legais com preços pop. Livros, bijuterias, roupas, sapatos, cd’s, dvd’s, entre outros mimos. Novos, seminovos, pouco usados e artesanais. Encha sua sacolinha e faça sua oferta. Vamos negociar! Clique aqui para visitar o Mundo da Lua no Enjoei!

Facebook Comments

Deixe uma resposta