Veja 10 museus para conhecer em escalas de cruzeiros

Espaços repletos de artes e culturas, galerias famosas estão na rota de navios
Os museus ajudam a contar a história dos países e cidades onde estão localizados. Com coleções que variam de obras de artes a peças ligadas à cultura e arqueologia, podem ser uma boa forma de aproveitar uma escala de cruzeiro. Entre os muitos portos de parada de navios, alguns contam com galerias famosas que guardam tesouros das artes ao longo dos séculos. Veja 10 museus para conhecer durante escalas.
Louvre – Um dos mais famosos e importantes museus do mundo, o Louvre é um patrimônio de Paris, na França. Inaugurado em 1793, o museu tem uma das coleções mais impressionantes de obras da arte mundial. Entre os mais famosos estão a pintura da Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, e a escultura da Vênus de Milo, de Alexandre de Antioquia. É boa pedida nas escalas dos cruzeiros fluviais que passam por Paris.
Museu da Acrópole – Um dos locais mais históricos do mundo não poderia deixar de ter um importante museu. Datado de 1865, quando começaram suas obras, o Museu da Acrópole, em Atenas, na Grécia, guarda uma série de relíquias da antiguidade do país. Ao longo de sua construção, as escavações desvendaram vários achados arqueológicos que hoje fazem parte de seu acervo.
State Hermitage – O museu de São Petersburgo, na Rússia, é um dos maiores do mundo e chama atenção pela beleza do seu prédio. Fundado em 1764, o Hermitage possui mais de 3 milhões de obras de arte em sua coleção.

Rijksmuseum – O letreiro I amsterdam com o Rijksmuseum ao fundo é uma das imagens mais fotografadas da capital holandesa. O que muitos não sabem é que essa imagem não mostra a fachada, mas sim a parte de trás do prédio. Inaugurado em 1885, o local abriga obras importantes de artistas como A Ronda Noturna, de Rembrandt, e auto retrato de Van Gogh.
Galeria Uffizi – Esse é simplesmente o local com a mais importante coleção de obras renascentistas do mundo. Localizada em Florença, na Itália, a Galeria Uffizi foi construída em 1581 e, na verdade, é o mais antigo conjunto de museus do mundo. Todos os grandes artistas italianos estão lá, como Rafael, Michelangelo, Caravaggio, da Vinci, entre outros. Uma de suas obras mais famosas é O Nascimento de Vênus, de Botticelli.
Museus do Vaticano – O Vaticano é repleto de coleções que formam seus museus, com obras de importância imensurável para a arte mundial. O Museu Pio-Clementino é um dos mais famosos, com esculturas clássicas, salas inteiramente pintadas por Rafael, alas com a coleção de obras medievais e renascentistas, entre outros. A atração principal, no entanto, é a Capela Sistina e as pinturas de Michelangelo.

British Museum – O Museu Britânico, em Londres, é o maior da Grã-bretanha e possui uma grande coleção de itens arqueológicos. Entre seus mais de 8 milhões de objetos está uma galeria egípcia, considerada a segunda coleção mais importantes de antiguidades do Egito, ossos pré-históricos, pedaços do Partenon, de Atenas, entre outros.
Museu Nacional de Arte da China – Aberto ao público em 1963, o Museu Nacional de Arte da China fica localizado em Pequin e tem uma importante coleção de obras. Seus mais de 100 mil trabalhos cobrem boa parte dos grandes artistas chineses do século XIX até os dias de hoje.
Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia – Apesar de ser relativamente novo, o Museu Reina Sofia, de Madrid, na Espanha, tem grande importância. Inaugurado em 1992, ele possui obras como Guernica, de Picasso, Visage du Grand Masturbateur, de Salvador Dalí, e Dançarina Espanhola, de Juan Miró.

 

Fonte: Vida e Estilo – Terra

 

cruzeirosmuseus-1

cruzeirosmuseus-3

Facebook Comments

Deixe uma resposta